• Editorial

Cibersegurança: Princípios básicos de segurança para lojas online


Cibersegurança: Imagem de cadeado
Divulgação

Os cibercrimes são um problema real hoje em dia. Uma pesquisa recente mostrou que quase 100% das empresas estão usando soluções desatualizadas de cibersegurança.

É importante você tomar todas precauções possíveis na sua loja online para não cair nas mãos desses cibercriminosos.

Confira abaixo os principais princípios básicos de segurança para lojas online.

Gerenciando suas informações pessoais

O primeiro passo para vender com segurança é decidir quais informações você vai incluir no seu anúncio. Crie um endereço de email que você usará como seu "endereço de venda". Mantenha-o muito neutro para que ele não ofereça nenhuma informação pessoal sobre você (via Just Ask Thales).

Em seguida, limite as informações pessoais que você coloca nesse anúncio. Explique todos os recursos do seu item, mas não coloque seu nome, número de telefone ou endereço no anúncio. Esse tipo de informação pode ser usado por golpistas. Em vez disso, use apenas seu endereço de e-mail neutro.

As fotos são uma ótima maneira de mostrar o item que você tem à venda. Verifique cuidadosamente todas as fotos para garantir que não haja informações identificáveis. Por exemplo, tirar uma foto de uma bicicleta do lado de fora pode revelar como é sua casa ou seu número. Se houver algo que possa identificá-lo, use o software de foto para mascará-lo ou considere tirar uma nova foto.

Interagindo com clientes

Parabéns, você fez seu anúncio de forma segura. Em seguida, é hora de interagir com potenciais compradores. Como observado acima, a melhor maneira de interagir é através do serviço de e-mail do site ou através de um endereço de e-mail de venda neutro.

Crie uma prática para salvar toda as mensagens, perguntas e negociações que você tiver com qualquer comprador, pois isso pode ajudar se houver algum problema posteriormente. Use seus instintos ao interagir com potenciais compradores - se algo não parecer "certo", pare de corresponder a essa pessoa. Além disso, se você estiver vendendo localmente e alguém entrar em contato de outro país, assuma que é uma farsa e siga em frente.

Fazendo a transação

Depois de ter seu comprador, ótimo! É hora de fazer a transação. Alguns sites, como a Amazon, processam o pagamento para você. Com a Amazon, um serviço chamado Marketplace Payments by Amazon processa o pagamento do comprador e credita o resultado líquido da venda na sua conta.

Alguns outros sites contam com uma forma de pagamento segura do PayPal. Outras formas de pagamento seguras são dinheiro (para um item local) ou um cheque administrativo de um banco. Evite outros tipos de pagamento, como cheques pessoais.

Se você estiver enviando o item, aguarde o pagamento chegar e liberar antes de enviar o item. Acompanhe o comprador e verifique se ele o recebeu em boas condições. Se você estiver entregando o item pessoalmente, sempre pegue primeiro o dinheiro na mão antes de dar o item. Não aceite pagamento parcial ou qualquer outro tipo de pagamento.

6 maneiras de proteger os dados do seu cliente

  1. Mantenha-se atualizado sobre as práticas de criptografia. As tecnologias e processos de criptografia estão evoluindo de forma rápida. As organizações que não revisaram e, se necessário, atualizaram suas práticas de criptografia são frequentemente vulneráveis a ataques. Estabeleça uma programação regular para verificar se a tecnologia e as práticas atuais de criptografia estão as mais atualizadas possível (via HuffPost).

  2. Limite o acesso às informações do cliente. Nem todos na organização precisam ver as informações pessoais dos clientes. Quanto menos pessoas com acesso, menor a chance de os hackers atacarem em um ponto fraco.

  3. Colete apenas o necessário. A coleta de dados desnecessários dos clientes significa não apenas desperdício de energia e recursos, mas também fornece um cache maior para os hackers cibernéticos - sem mencionar, deixa alguns clientes nervosos com o motivo de você precisar de todas essas informações em primeiro lugar. Colete apenas o que você precisa para fins comerciais. Como uma etapa adicional, ofereça aos clientes a opção de compartilharem suas informações pessoais com você ou não.

  4. Considere destruir os dados depois de usá-los. Em vez de aproveitar ao máximo os dados dos clientes após a conclusão de seus negócios, pense em se livrar completamente deles. Esse tipo de preocupação reforça a confiança dos clientes sobre suas medidas de privacidade e transparência.

  5. Proteja suas informações com SSL. O SSL é a espinha dorsal de nossa Internet segura e protege suas informações confidenciais à medida que viaja pelas redes de computadores do mundo. A principal razão pela qual o SSL é usado é para manter criptografadas as informações confidenciais enviadas pela Internet, para que somente o destinatário pretendido possa acessá-las.

  6. Utilize o Selo Site Seguro. Outra forma de trazer segurança para sua loja virtual é verificá-la com o nosso Selo SIte Seguro. O Selo Site Seguro somente fica visível em sites aprovados em nossos milhares de testes diários. Nossos testes buscam brechas de segurança que possam permitir ataques reais de hackers.

Seguindo essas dicas a sua venda pela internet terá muito mais segurança;

Confira também nossas soluções para segurança e automatização da sua empresa, Simplifica XP, Atualiza XP e Proteja XP.

E acompanhe as outras dicas no nosso blog e no nosso facebook.